• Jardim de Homenagem ao Poiarense

    Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

aldeia segura

Programas apresentados na freguesia de Arrifana, a menos atingida pelos incêndios em 2017

A Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, através do seu Serviço de Proteção Civil, e em parceria com a Junta de Freguesia de Arrifana, deu ontem início à apresentação dos programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”, junto das populações dos lugares do Carvalho e do Soutelo.

Estas sessões, que prosseguem hoje, quarta-feira, e amanhã, quinta-feira, têm como objetivo principal agir com vista a prevenir e mitigar os efeitos dos incêndios rurais com resultados imediatos, através do envolvimento dos cidadãos, estimulando a participação das populações e reforçando a consciência coletiva de que a proteção e a segurança são responsabilidade de todos e para todos.

Para o Presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, «este contacto com as populações reveste-se de uma importância vital para a sua segurança, dado que permite sensibilizá-las para os comportamentos de segurança a adotar em caso de incêndio, para que tragédias como as que aconteceram no verão passado não se voltem a repetir».

Para além de envolver os cidadãos e estimulando-os a adotar uma atitude proactiva, «estes são dois programas que se prolongam no tempo, estando todos os dias em ‘execução’, não se cingindo a fases delimitadas num determinado período de tempo», referiu João Miguel Henriques, que aproveitou ainda para justificar ainda o facto de «as sessões decorrerem na freguesia de Arrifana nesta fase, em virtude de ser a área que foi menos atingida pelos incêndios de 2017».

Refira-se que as ações previstas prosseguem hoje, com sessões nos Terreiros, na sede do Poyares Rotações, pelas 19h30, e no Pereiro, às 20h30, na sede da Associação de Caçadores de Vila Nova de Poiares, e amanhã, pelas 19h30 no Largo da Capela no Louredo, culminando às 20h30, também no Largo da Capela, no lugar de Vilar.

Os programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras” resultam da Resolução do Conselho de Ministros 157-A/2017, de 27 de outubro, e que tem nos diferentes municípios e freguesias nacionais os parceiros estratégicos para a sua aplicação no terreno, dada a sua proximidade com os cidadãos e maior facilidade na mobilização das populações.

“Aldeia Segura” é «programa de proteção de aglomerados populacionais e de proteção florestal, destinado a estabelecer medidas estruturais para proteção de pessoas e bens, e dos edificados na interface urbano-florestal, com a implementação e gestão de zonas de proteção aos aglomerados e de infraestruturas estratégicas, identificando pontos críticos e locais de refúgio.»

Já o programa “Pessoas Seguras” tem como finalidade «promover ações de sensibilização para a prevenção de comportamentos de risco, medidas de autoproteção e realização de simulacros de planos de evacuação, em articulação com as autarquias locais, e estipulando a criação de uma rede automática de avisos à população em dias de elevado risco de incêndio, com o objetivo da emissão de alertas para proibição do uso do fogo, bem como outras atividades de risco e ainda medidas de autoproteção, dirigidas para públicos específicos».