• Jardim de Homenagem ao Poiarense

    Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

casas 1

A terceira será entregue no próximo mês de maio

O Município de Vila Nova de Poiares, em parceria com a CCDR-C, entregou ontem duas das três habitações permanentes recuperadas que tinham sido destruídas pelos incêndios de 2017 e que tiveram aprovação definitiva pela CCDR-C.

A entrega foi feita pela presidente da CCDRC, prof.ª Ana Abrunhosa, acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Miguel Henriques, da vereadora com o pelouro das obras e urbanismo, Dra. Lara Henriques de Oliveira e dos vários responsáveis não só municipais como das empresas que procederam à reconstrução dos imóveis.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Miguel Henriques, «é um momento de grande emoção e sentido de dever cumprido, devolver aos seus legítimos proprietários as habitações que tinham perdido aquando dos trágicos incêndios de 2017», referiu, acrescentando que «acompanhou desde a primeira hora o sofrimento das pessoas, e este momento em que devolvemos não só a casa às famílias, mas sobretudo também a sua própria dignidade, na medida em que voltaram de novo a poder ter o seu lar».

Adiantou ainda que «estes são processos que têm trâmites administrativos demorados, porque se trata de dinheiros públicos cuja aplicação está sujeita a grande escrutínio, mas finalmente o processo está concluído e foi possível devolver as habitações aos seus proprietários», aproveitando o momento para expressar publicamente o seu «agradecimento, pessoal e institucional, à CCDR-C e à sua presidente, Prof.ª Ana Abrunhosa, que foi inexcedível, de grande proximidade com as pessoas e com os municípios na gestão de todo este processo, indo muito além do simples cumprimento das suas obrigações profissionais».

Refira-se que o valor total da recuperação das três habitações permanentes ascende aos 216.500 euros, sendo que com a entrega destas duas primeiras casas, restará apenas entregar uma outra habitação que será concluída até ao final do corrente mês, estando prevista a sua entrega durante o mês de maio.

 

Município e CCDR-C entregaram primeiras 2 casas recuperadas após incêndios

A terceira será entregue no próximo mês de maio

O Município de Vila Nova de Poiares, em parceria com a CCDR-C, entregou ontem duas das três habitações permanentes recuperadas que tinham sido destruídas pelos incêndios de 2017 e que tiveram aprovação definitiva pela CCDR-C.

A entrega foi feita pela presidente da CCDRC, prof.ª Ana Abrunhosa, acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Miguel Henriques, da vereadora com o pelouro das obras e urbanismo, Dra. Lara Henriques de Oliveira e dos vários responsáveis não só municipais como das empresas que procederam à reconstrução dos imóveis.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Miguel Henriques, «é um momento de grande emoção e sentido de dever cumprido, devolver aos seus legítimos proprietários as habitações que tinham perdido aquando dos trágicos incêndios de 2017», referiu, acrescentando que «acompanhou desde a primeira hora o sofrimento das pessoas, e este momento em que devolvemos não só a casa às famílias, mas sobretudo também a sua própria dignidade, na medida em que voltaram de novo a poder ter o seu lar».

Adiantou ainda que «estes são processos que têm trâmites administrativos demorados, porque se trata de dinheiros públicos cuja aplicação está sujeita a grande escrutínio, mas finalmente o processo está concluído e foi possível devolver as habitações aos seus proprietários», aproveitando o momento para expressar publicamente o seu «agradecimento, pessoal e institucional, à CCDR-C e à sua presidente, Prof.ª Ana Abrunhosa, que foi inexcedível, de grande proximidade com as pessoas e com os municípios na gestão de todo este processo, indo muito além do simples cumprimento das suas obrigações profissionais».

Refira-se que o valor total da recuperação das três habitações permanentes ascende aos 216.500 euros, sendo que com a entrega destas duas primeiras casas, restará apenas entregar uma outra habitação que será concluída até ao final do corrente mês, estando prevista a sua entrega durante o mês de maio.