• Jardim de Homenagem ao Poiarense

    Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

descobrir poiares 1

Descobrir Poiares em Agosto

O mês de Agosto traz o sentir de pertença e também a vontade de descobrir as maravilhas de Vila Nova de Poiares.

Regressam os filhos que trabalham longe, juntam-se às famílias e cumprem-se as tradições inundadas de modernidade. Vêm os visitantes, os amigos, os amigos dos
amigos e os conhecidos para se deslumbrarem na natureza e nas especialidades das mesas de Poiares.

Poiares é POPULAR

Há romarias nas aldeias e lugares em todos os fins de semanas de Agosto. Muitos filhos da terra vêm passar as férias perto da família e trazem o bulício de verão aos
lugares poiarenses. 

As festas do concelho, em honra da Nossa Sra. das Necessidades, com tradicional procissão, realizam-se no segundo domingo do mês.

À noite a festa é pagã e cheia de tradições, com arraial, tasquinhas, quermesse, folclore e outras animações. A música é em português com concertos de Adelaide
Ferreira, no sábado dia 11, e Emanuel, no domingo, 12 de agosto.

Poiares é NATURAL

Os rios Mondego e Alva refrescam os apaixonados pela natureza das Beiras em terras Poiarenses. Dois rios portugueses, que nascem na Serra da Estrela e proporcionam
em Vila Nova de Poiares excelentes condições para desportos náuticos, como a canoagem, ou outras atividades ribeirinhas como a pesca desportiva.

Se é em fevereiro que os montes e vales se transformam em correrias, durante o PoiaresTrail, é no verão que há mais tempo para explorar e descobrir os trilhos. A
correr, de bicicleta, a caminhar, ou simplesmente a passear em família e na companhia dos animais de estimação, venha descobrir Poiares.

Muito perto da Estrada da Beira, em São Miguel de Poiares, há um pequeno vale que convida a um mergulho, nas Piscinas da Fraga. São seis piscinas com água da ribeira
e com recantos e sombras naturais das árvores para relaxar e um bar com esplanada.

Poiares é hábil

É pelas mãos hábeis que a singularidade de Poiares se materializa em belos objetos artesanais. Mãos ágeis em gestos naturais e cheios de arte moldam o barro preto,
toldam os palitos em flor, entrelaçam a cestaria ou tecem a tapeçaria.