• Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

Onda de Calor

O que é uma Onda de Calor?

Uma onda de calor ocorre quando num intervalo de pelo menos seis dias consecutivos a temperatura máxima diária é superior em 5ºC ao valor médio diário no período de referência.

A exposição a períodos de calor intenso, durante vários dias consecutivos constitui uma agressão para o organismo, podendo conduzir à desidratação, ao agravamento de doenças crónicas, a um esgotamento ou a um golpe de calor, situação muito grave e que pode provocar danos irreversíveis na saúde, ou inclusive levar à morte.

São mais vulneráveis ao calor:

As crianças nos primeiros anos de vida;
As pessoas idosas;
Os portadores de doenças crónicas (nomeadamente doenças cardiovasculares, respiratórias, renais, diabetes, alcoolismo);
As pessoas obesas;
As pessoas acamadas;
As pessoas com problemas de saúde mental;
As pessoas a tomar alguns medicamentos, como anti-hipertensores, antiarrítmicos, diuréticos, antidepressivos, neurolépticos, entre outros;
Os trabalhadores expostos ao sol e/ou ao calor;
As pessoas que vivem em más condições de habitação.

Medidas de Autoproteção:

Ingerir água ou outros líquidos não açucarados com regularidade;
Os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e as pessoas doentes, podem não sentir, ou não manifestar sede, pelo que são particularmente vulneráveis - ofereça-lhes água e esteja atento e vigilante;
Permanecer duas a três horas por dia num ambiente fresco, ou com ar condicionado, pode evitar as consequências nefastas do calor, particularmente no caso de crianças, pessoas idosas ou pessoas com doenças crónicas. Se não dispõe de ar condicionado, visite centros comerciais, cinemas, museus ou outros locais de ambiente fresco, como Igrejas, centros de dia ou de ocupação de tempos livres. Utilize ainda a ventoinha elétrica e borrife a cara com água o que dá maior sensação de conforto térmico.
Evite as mudanças bruscas de temperatura. Informe-se sobre a existência de locais de "abrigo climatizados" perto de si.

Evitar a exposição direta ao sol, em especial entre as 11 e as 17 horas;
Evitar a permanência em viaturas expostas ao sol, principalmente nos períodos de maior calor, sobretudo em filas de trânsito e parques de estacionamento;
Nunca deixar crianças, doentes ou pessoas idosas dentro de veículos expostos ao sol;
Sempre que possível, diminuir os esforços físicos e repousar frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados. Evitar atividades que exijam esforço físico;
Evitar que o calor entre dentro das habitações. Correr as persianas, ou portadas e manter o ar circulante dentro de casa. Ao entardecer, quando a temperatura no exterior for inferior àquela que se verifica no interior do edifício, provocar correntes de ar, tendo em atenção os efeitos prejudiciais desta situação.

Não hesitar em pedir ajuda a um familiar ou a um vizinho no caso de se sentir mal com o calor;
Vestir roupas leves de algodão e de cores claras;
Evitar usar vestuário com fibras sintéticas ou lã;
Um pequeno duche de água tépida arrefece o corpo rapidamente, aumentando o conforto;
Informar-se periodicamente sobre o estado de saúde das pessoas isoladas, idosas, frágeis ou com dependência que vivam perto de si e ajudá-las a protegerem-se do calor;

Fonte DGS