• Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

Inaug POIARTES

Família de António Pedroso Marta ‘cortou’ a fita inaugural da XXIX POIARTES

A cerimónia de inauguração da XXIX POIARTES ficou marcada pela homenagem prestada ao artesão António Pedroso Marta, falecido em 2017, precisamente aquando do evento, tendo a família recebido uma foto do homenageado das mãos do Presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, ao que se seguiu ‘corte’ simbólico da fita inaugural do certame.

António Pedroso Marta era um conhecido sapateiro do concelho e, além de participante assíduo na POIARTES era particularmente famoso por ser o único no país a fazer, de forma completamente artesanal, sapatos de grande dimensão para palhaços. 

Houve ainda lugar a uma outra homenagem, neste caso, ao recém falecido empresário de Oliveira do Hospital, Rui Figueiredo, da cerveja artesanal Rapada que, não fora o trágico acidente que o vitimou, juntamente com a sua esposa, estaria também neste certame, sendo que, apesar de tudo, a empresa fez questão de estar presente através do seu sócio.

Nesta inauguração que contou com a presença do presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, entre muitos outros convidados, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, João Miguel Henriques, sublinhou o crescimento deste certame ao longo das 28 edições que já conta na sua história, e que «não deixando de honrar as suas raizes de ‘feira de artesanato’, soube crescer e alargar a outras áreas de grande importância, desde a gastronomia e doçaria à área empresarial, nos vários setores agrícola, comercial e industrial», transformando-se num evento que todos reconhecem como de grande referência regional e nacional.

Barro Preto de Olho Marinho já tem certificação

Uma das referências de peso no artesanato de Vila Nova de Poiares é o famoso barro preto de Olho Marinho, característico não só pela sua cor negra, mas também pela sua profunda ligação ao prato gastronómico de excelência desta região, a Chanfana, «cujo processo de certificação já se encontra concluído, encontrando-se apenas a aguardar a publicação em Diário da República», conforme referiu João Miguel Henriques, que fez questão de dar a notícia ‘em primeira mão’ na inauguração da XXIX POIARTES.

Turismo do Centro e Autarquia alinhados na defesa das acessibilidades

No seu discurso, o presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado, reconhecido ‘aficionado’ da chanfana de Vila Nova de Poiares, fez questão de lembrar e sublinhar os «tantos e tão bons exemplos deste concelho em matéria da promoção do turismo» e as «dinâmicas que têm sido criadas a este nível, colocando a inteligência ao serviço da comunidade» e, com isso, «contribuindo para captar investimento na região e trazer valor acrescentado a estes territórios, dando-lhes capacidade competitiva para concorrer com outros territórios turisticamente mais maduros».

Neste capítulo da competitividade, Pedro Machado, fez questão de se mostrar solidário com as preocupações e reivindicações do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares em matéria de acessibilidades, nomeadamente no que respeita à reclamação de uma ligação entre Coimbra e Viseu em perfil de autoestrada, e que seria fundamental para combater as desigualdades e as dificuldades com que os empresários e industriais desta região se debatem todos os dias. Apesar de todas as dificuldades «os nossos empresários têm sido uns autênticos heróis, para conseguirem ‘vingar’ e ganhar níveis de competitividade», concluiu João Miguel Henriques.

POIARTES 2018 inaugurada com homenagem a artesão

Família de António Marta Pedroso ‘cortou’ a fita inaugural da XXIX POIARTES

A cerimónia de inauguração da XXIX POIARTES ficou marcada pela homenagem prestada ao artesão António Marta Pedroso, falecido em 2017, precisamente aquando do evento, tendo a família recebido uma foto do homenageado das mãos do Presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, ao que se seguiu ‘corte’ simbólico da fita inaugural do certame.

António Marta Pedroso era um conhecido sapateiro do concelho e, além de participante assíduo na POIARTES era particularmente famoso por ser o único no país a fazer, de forma completamente artesanal, sapatos de grande dimensão para palhaços.

Houve ainda lugar a uma outra homenagem, neste caso, ao recém falecido empresário de Oliveira do Hospital, Rui Figueiredo, da cerveja artesanal Rapada que, não fora o trágico acidente que o vitimou, juntamente com a sua esposa, estaria também neste certame, sendo que, apesar de tudo, a empresa fez questão de estar presente através do seu sócio.

Nesta inauguração que contou com a presença do presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, entre muitos outros convidados, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, João Miguel Henriques, sublinhou o crescimento deste certame ao longo das 28 edições que já conta na sua história, e que «não deixando de honrar as suas raizes de ‘feira de artesanato’, soube crescer e alargar a outras áreas de grande importância, desde a gastronomia e doçaria à área empresarial, nos vários setores agrícola, comercial e industrial», transformando-se num evento que todos reconhecem como de grande referência regional e nacional.

Barro Preto de Olho Marinho já tem certificação

Uma das referências de peso no artesanato de Vila Nova de Poiares é o famoso barro preto de Olho Marinho, característico não só pela sua cor negra, mas também pela sua profunda ligação ao prato gastronómico de excelência desta região, a Chanfana, «cujo processo de certificação já se encontra concluído, encontrando-se apenas a aguardar a publicação em Diário da República», conforme referiu João Miguel Henriques, que fez questão de dar a notícia ‘em primeira mão’ na inauguração da XXIX POIARTES.

 

 

Turismo do Centro e Autarquia alinhados na defesa das acessibilidades

No seu discurso, o presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado, reconhecido ‘aficionado’ da chanfana de Vila Nova de Poiares, fez questão de lembrar e sublinhar os «tantos e tão bons exemplos deste concelho em matéria da promoção do turismo» e as «dinâmicas que têm sido criadas a este nível, colocando a inteligência ao serviço da comunidade» e, com isso, «contribuindo para captar investimento na região e trazer valor acrescentado a estes territórios, dando-lhes capacidade competitiva para concorrer com outros territórios turisticamente mais maduros».

Neste capítulo da competitividade, Pedro Machado, fez questão de se mostrar solidário com as preocupações e reivindicações do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares em matéria de acessibilidades, nomeadamente no que respeita à reclamação de uma ligação entre Coimbra e Viseu em perfil de autoestrada, e que seria fundamental para combater as desigualdades e as dificuldades com que os empresários e industriais desta região se debatem todos os dias. Apesar de todas as dificuldades «os nossos empresários têm sido uns autênticos heróis, para conseguirem ‘vingar’ e ganhar níveis de competitividade», concluiu João Miguel Henriques.