• Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

otlimage

Em causa as modalidades de Ocupação de Tempos Livres de curta e longa duração

Este programa visa proporcionar aos jovens, experiências em contexto de aprendizagem não formal ou em contexto ativo de trabalho, permitindo desenvolver capacidades e competências contribuindo para uma ocupação dos tempos livres de forma saudável.

As candidaturas das Entidades Promotoras, bem como a inscrição dos jovens, deverão ser feitas online através da nova plataforma informática dos Programas em https://programasjuventude.ipdj.gov.pt/otl/.

Neste sentido, todas as entidades ou jovens (monitores e/ou dinamizadores), têm que estar devidamente registados na BDU em https://bdu.ipdj.gov.pt/register.

Mais se informa que qualquer entidade, para se registar e candidatar aos programas, tem que introduzir o NIF do GESTOR da entidade (de pessoa singular), enquanto responsável pela entidade, (o n.º coletivo da entidade não é válido).

Ao abrigo da alínea h) do n.º 2 do art.º 12.º da portaria acima referida, os jovens monitores e os jovens dinamizadores devem comprovar a experiência na área de ocupação do projeto.

 

MODALIDADE - CURTA DURAÇÃO

Podem candidatar-se ao desenvolvimento de projetos de curta duração os seguintes promotores:

a) Jovens monitores com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, desde que em parceria com uma das entidades mencionadas na alínea seguinte;

b) Associações juvenis inscritas no Registo Nacional do Associativismo Jovem (RNAJ); clubes desportivos, associações de modalidade e federações desportivas; organizações não-governamentais; Instituições Particulares de Solidariedade Social, Misericórdias e Mutualidades; Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia; outras entidades privadas sem fins lucrativos.

 

Áreas de intervenção prioritárias: 

a) Recuperação das Aprendizagens; *

b) Ambiente (ODS 14); 

c) Direitos Humanos; 

d) Combate à Exclusão Social;

e) Direitos dos Animais.

*A RCM n.º 90/2021 de 7 de julho, aprova o Plano 21|23 Escola+, plano integrado para a recuperação das aprendizagens, o qual apresenta um conjunto de medidas que se alicerçam nas políticas educativas com eficácia demonstrada ao nível do reforço da autonomia das escolas e das estratégias educativas diferenciadas dirigidas à promoção do sucesso escolar e, sobretudo, ao combate às desigualdades através da educação

São objetivos Gerias deste domínio:

Promover a dinamização de projetos de associações locais (de jovens e desportivas) com os estabelecimentos escolares.

Promover o envolvimento da comunidade local através do fomento de parcerias com associações locais.

Aumentar a prática desportiva dos alunos, fomentando uma articulação com o desporto federado e autárquico.

 

Com o apoio a projetos no âmbito da área da Juventude (OTL – CD), pretende-se:

Potenciar a interação do aluno com valências exteriores ao seu estabelecimento escolar, (concorre de forma expressa para o perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória, através de dinâmicas de educação não formal). 

Promover o envolvimento no associativismo, através da pertença a um grupo, os valores de liberdade, responsabilidade e integridade, cidadania e participação, excelência e exigência, curiosidade reflexão e de inovação.

Fomentar a interação e integração de entidades e associações que se encontram fora do muro da escola que contribuirá para o processo educativo dos alunos, potenciando a sua inclusão na comunidade local e promovendo de forma saudável a sua vivência em sociedade. 

 

 

Calendarização: 

Período de realização de: 13 de junho a 10 de setembro de 2022 

 

 

A partir de 1 de março  a 15 de abril: Candidaturas das Entidades Promotoras.

 

De 18 a 22 de abril: Análise, Negociação e Aprovação de projetos pela Direção Regional;

 

De 26 a 09 de maio: Audiência Prévia – CPA;

 

De 09 a 13 de maio : Aprovação dos projetos pelo Conselho Diretivo do IPDJ;

 

A partir de 16 de maio, até 5 dias antes de cada projeto: Inscrição dos Jovens nos projetos.

 

 

Duração do projeto: mínima de 5 dias e máxima de 10 dias.

Período de ocupação diária dos jovens: até 5 horas/dia.

Jovens participantes: mínimo de 10 e um máximo de 15 jovens, entre os 12 e os 17 anos.

Valor da bolsa horária: para os jovens monitores, é de 1€ de acordo com a seguinte fórmula: valor/hora x número de dias x número de jovens; ( mínimo a atribuir é de 150,00 euros até um máximo de 750,00 euros).

 

MODALIDADE - LONGA DURAÇÃO

Podem candidatar-se ao desenvolvimento de projetos de longa duração os seguintes promotores:

a) Jovens dinamizadores, com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, que desenvolvam projetos em parceria com qualquer uma daquelas entidades previstas na alínea seguinte, não podendo ser titulares de qualquer prestação de proteção no desemprego.

b) Associações juvenis inscritas no Registo Nacional do Associativismo Jovem (RNAJ); clubes desportivos, associações de modalidade e federações desportivas; organizações não-governamentais; Instituições Particulares de Solidariedade Social, Misericórdias e Mutualidades; Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia; outras entidades privadas sem fins lucrativos e as entidades privadas com fins lucrativos, desde que prossigam os objetivos previstos no artigo 6.° e dentro das áreas de intervenção identificadas no artigo 7.° da Portaria n.º 205/2013, de 19 de junho.

 

Realização dos projetos de 1 de abril a 30 de novembro de 2022

 

Calendarização:

Apresentação dos projetos até 30 de setembro, devendo os projetos ser apresentados 30 dias úteis antes do respetivo início.

Valor da bolsa horária:

Jovens dinamizadores (LD) é 2,50€/hora, de acordo com a seguinte fórmula: valor/hora x número de horas; (os valores a atribuir ficam entre 660,00 euros e os 990,00 euros).

Aspetos técnicos:

Os projetos têm um período mínimo de 264 horas e máximo de 396 horas.

O período de ocupação diária dos jovens dinamizadores não pode ser inferior a três horas nem superior a seis horas.

 

Programa OTL – Ocupação de Tempos Livres, nas duas modalidades de apoio (Curta e Longa Duração).

Este programa visa proporcionar aos jovens, experiências em contexto de aprendizagem não formal ou em contexto ativo de trabalho, permitindo desenvolver capacidades e competências contribuindo para uma ocupação dos tempos livres de forma saudável.

As candidaturas das Entidades Promotoras, bem como a inscrição dos jovens, deverão ser feitas online através da nova plataforma informática dos Programas em https://programasjuventude.ipdj.gov.pt/otl/.

Neste sentido, todas as entidades ou jovens (monitores e/ou dinamizadores), têm que estar devidamente registados na BDU em https://bdu.ipdj.gov.pt/register.

 

Mais se informa que qualquer entidade, para se registar e candidatar aos programas, tem que introduzir o NIF do GESTOR da entidade (de pessoa singular), enquanto responsável pela entidade, (o n.º coletivo da entidade não é válido).

Ao abrigo da alínea h) do n.º 2 do art.º 12.º da portaria acima referida, os jovens monitores e os jovens dinamizadores devem comprovar a experiência na área de ocupação do projeto.

MODALIDADE - CURTA DURAÇÃO

Podem candidatar-se ao desenvolvimento de projetos de curta duração os seguintes promotores:

a) Jovens monitores com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, desde que em parceria com uma das entidades mencionadas na alínea seguinte;

b) Associações juvenis inscritas no Registo Nacional do Associativismo Jovem (RNAJ); clubes desportivos, associações de modalidade e federações desportivas; organizações não-governamentais; Instituições Particulares de Solidariedade Social, Misericórdias e Mutualidades; Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia; outras entidades privadas sem fins lucrativos.

Áreas de intervenção prioritárias:

a)   Recuperação das Aprendizagens; *

b)      Ambiente (ODS 14);

c)      Direitos Humanos;

d)      Combate à Exclusão Social;

e)      Direitos dos Animais.

*A RCM n.º 90/2021 de 7 de julho, aprova o Plano 21|23 Escola+, plano integrado para a recuperação das aprendizagens, o qual apresenta um conjunto de medidas que se alicerçam nas políticas educativas com eficácia demonstrada ao nível do reforço da autonomia das escolas e das estratégias educativas diferenciadas dirigidas à promoção do sucesso escolar e, sobretudo, ao combate às desigualdades através da educação

São objetivos Gerias deste domínio:

                    Promover a dinamização de projetos de associações locais (de jovens e desportivas) com os estabelecimentos escolares.

                    Promover o envolvimento da comunidade local através do fomento de parcerias com associações locais.

                    Aumentar a prática desportiva dos alunos, fomentando uma articulação com o desporto federado e autárquico.

Com o apoio a projetos no âmbito da área da Juventude (OTL – CD), pretende-se:

                    Potenciar a interação do aluno com valências exteriores ao seu estabelecimento escolar, (concorre de forma expressa para o perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória, através de dinâmicas de educação não formal).

                    Promover o envolvimento no associativismo, através da pertença a um grupo, os valores de liberdade, responsabilidade e integridade, cidadania e participação, excelência e exigência, curiosidade reflexão e de inovação.

                    Fomentar a interação e integração de entidades e associações que se encontram fora do muro da escola que contribuirá para o processo educativo dos alunos, potenciando a sua inclusão na comunidade local e promovendo de forma saudável a sua vivência em sociedade.

 

Calendarização:

Período de realização de: 13 de junho a 10 de setembro de 2022

Ø  A partir de 1 de março  a 15 de abril: Candidaturas das Entidades Promotoras.

Ø  De 18 a 22 de abril: Análise, Negociação e Aprovação de projetos pela Direção Regional;

Ø  De 26 a 09 de maio: Audiência Prévia – CPA;

Ø  De 09 a 13 de maio : Aprovação dos projetos pelo Conselho Diretivo do IPDJ;

Ø  A partir de 16 de maio, até 5 dias antes de cada projeto: Inscrição dos Jovens nos projetos.

Duração do projeto: mínima de 5 dias e máxima de 10 dias.

Período de ocupação diária dos jovens: até 5 horas/dia.

Jovens participantes: mínimo de 10 e um máximo de 15 jovens, entre os 12 e os 17 anos.

Valor da bolsa horária: para os jovens monitores, é de 1€ de acordo com a seguinte fórmula: valor/hora x número de dias x número de jovens; ( mínimo a atribuir é de 150,00 euros até um máximo de 750,00 euros).

MODALIDADE - LONGA DURAÇÃO

Podem candidatar-se ao desenvolvimento de projetos de longa duração os seguintes promotores:

a) Jovens dinamizadores, com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, que desenvolvam projetos em parceria com qualquer uma daquelas entidades previstas na alínea seguinte, não podendo ser titulares de qualquer prestação de proteção no desemprego.

b) Associações juvenis inscritas no Registo Nacional do Associativismo Jovem (RNAJ); clubes desportivos, associações de modalidade e federações desportivas; organizações não-governamentais; Instituições Particulares de Solidariedade Social, Misericórdias e Mutualidades; Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia; outras entidades privadas sem fins lucrativos e as entidades privadas com fins lucrativos, desde que prossigam os objetivos previstos no artigo 6.° e dentro das áreas de intervenção identificadas no artigo 7.° da Portaria n.º 205/2013, de 19 de junho.

Realização dos projetos de 1 de abril a 30 de novembro de 2022

Calendarização:

·         Apresentação dos projetos até 30 de setembro, devendo os projetos ser apresentados 30 dias úteis antes do respetivo início.

Valor da bolsa horária:

·         Jovens dinamizadores (LD) é 2,50€/hora, de acordo com a seguinte fórmula: valor/hora x número de horas; (os valores a atribuir ficam entre 660,00 euros e os 990,00 euros).

Aspetos técnicos:

·         Os projetos têm um período mínimo de 264 horas e máximo de 396 horas.

·         O período de ocupação diária dos jovens dinamizadores não pode ser inferior a três horas nem superior a seis horas.