• Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

13janeiro17 1

Discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, João Miguel Henriques

Caras e caros Poiarenses

Estamos hoje aqui reunidos, mais uma vez, para comemorar o dia da restauração definitiva do nosso Concelho, data assinalada anualmente pelo seu feriado municipal.
Vila Nova de Poiares é um Concelho ainda Jovem, mas rico em História, Cultura e tradições. Rico nas suas gentes e nos seus recursos naturais.


Ao assinalarmos mais um aniversário da sua restauração, integrado nas comemorações do feriado municipal, estamos naturalmente e por isso a exaltar os valores mais profundos e genuínos que nos unem às nossas origens e à nossa identidade. Temos uma enorme paixão pela nossa terra e um grande orgulho das nossas raízes identitárias. Esta é a data e este é o momento em que orgulhosamente exibimos essa nossa marca comum: Poiarenses


Pela importância e nobreza que este momento representa para todos nós, agradeço de forma sentida a todos os presentes, personalidades, amigos, autarcas, entidades locais e regionais, civis e militares, Poiarenses, porque com este gesto contribuem também para conferir a este momento a dignidade e visibilidade que o mesmo merece.
Nesse sentido, agradeço de forma especial a presença do Sr. Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Engº Amândio Torres, meu amigo e nosso vizinho que nos honrou com a sua presença, presidindo a estas cerimónias comemorativas, contribuindo dessa forma para conferir a este ato uma expressão condizente com a sua relevância.


O dia do Município é, tradicionalmente, aproveitado para homenagear alguns daqueles que, ao longo dos tempos, com a sua acção, conhecimento, tenacidade e amor à causa, contribuíram para o desenvolvimento local nas mais diversas áreas, nomeadamente, económica, social e cultural. Apenas conseguiremos compreender a grandeza da nossa terra e do nosso povo se conhecermos e respeitarmos a sua história e sobretudo todos aqueles que ao longo dos anos contribuíram para a construção da mesma.

13janeiro17 3

Município reconheceu Mérito Municipal a cidadãos e empresa de Vila Nova de Poiares


Nesse contexto, quisemos, este ano, reconhecer e homenagear publicamente trabalho desenvolvido em áreas fundamentais para o desenvolvimento da nossa terra. Os cinco homenageados de hoje com a Medalha de mérito do Município, Grau Ouro, destacaram-se nas suas áreas de actividade pelo empenho, dedicação, tenacidade, e resultados alcançados, granjeando dessa forma o respeito e admiração de todos nós, contribuindo simultaneamente para a afirmação e promoção do nosso Concelho. Todos eles, apesar das diferenças e especificidade da sua área de atuação, evidenciam uma marca comum que exibem de forma orgulhosa: Vila Nova de Poiares.


Por tudo quanto fizeram e representam para todos nós, são de facto um orgulho, um exemplo e uma inspiração. O Município de Vila Nova de Poiares presta-lhes hoje a justa e merecida homenagem. A mim, Presidente deste Município, compete-me deixar, em nome de todos os Poiarenses, apenas uma palavra: OBRIGADO


Vila Nova de Poiares é um concelho fértil em cidadãos e Instituições de grande valor que, ao longo da sua vida, se tem destacado pelos bons serviços prestados em prol da comunidade, contribuindo assim para a melhoria significativa da qualidade de vida dos que aqui residem e simultaneamente para a afirmação das qualidades do concelho nas mais variadas vertentes. Momentos como este são excelentes oportunidades para os dar a conhecer às gerações mais jovens e simultaneamente reconhecer e perpetuar o seu nome e a sua obra.


Este é o quarto Feriado Municipal que comemoramos desde que assumimos os destinos do Município. O último deste mandato. Entendemos estabelecer como regra, aproveitar as comemorações do feriado municipal, o dia de Vila Nova de Poiares e dos poiarenses para relembrar e reconhecer publicamente o trabalho daqueles que, ao longo da sua vida contribuíram para o engrandecimento desta terra, das suas gentes e das suas instituições. 

Trata-se de um momento único, especial e emblemático. Nos últimos três anos homenageámos Rui Manuel Lima, Filarmónica Fraternidade Poiarense e Dr. Idílio Manteigas e Moura. Este ano, homenageamos com a atribuição da Medalha de Honra do Município, José Pedroso Carvalho, nome que será igualmente atribuído à Biblioteca Municipal.

Falar de José Pedroso Carvalho é ao mesmo tempo evocar uma grande Instituição do nosso Concelho: Irmandade de Nossa Senhora das Necessidades, cujo trabalho desenvolvido e a importância para a economia social local é de uma relevância sem paralelo.


A Misericórdia Poiarense tem desempenhado ao longo dos anos, uma função de capital importância para o nosso Concelho, intervindo em situações de apoio aos sectores mais expostos da população, nomeadamente os idosos, os doentes carenciados de cuidados continuados e especializados e aos sectores economicamente mais desfavorecidos.
Os últimos 40 anos da instituição coincidem também com o período de maior crescimento ao nível da sua capacitação técnica e humana. Hoje, a Irmandade de Nossa Senhora das Necessidades, além de ser o 2º maior empregador privado do nosso concelho com mais de uma centena de colaboradores, possui ainda um conjunto de infraestruturas modernas de apoio, tanto na vertente de lar de idosos e como na unidade de prestação de cuidados de saúde continuados.

A afirmação definitiva da Irmandade, enquanto instituição social de referência, não só do nosso Concelho, mas também de toda a região, não pode naturalmente ser dissociada do papel fundamental desempenhado pelo seu anterior provedor que, durante mais de 40 anos, com a sua visão, dedicação e competência foi preponderante para este sucesso.
Naturalmente, não o fez sozinho. Muitos terão sido aqueles que com ele colaboraram para que o trabalho desenvolvido tivesse resultado no sucesso que hoje todos testemunhamos. Contudo, qualquer grande equipa tem sempre na sua génese um grande timoneiro e o Sr. José Pedroso Carvalho foi sem dúvida o grande timoneiro desta enorme instituição e o grande responsável por tudo aquilo que ela hoje representa para todos nós.

Por todas as razões expostas, entendemos que este era o momento próprio para que o Município de Vila Nova de Poiares publicamente prestasse o seu tributo ao ilustre Poiarense José Pedroso Carvalho.

Obrigado por tudo Sr. Pedroso

13janeiro17 4

Município distinguiu com a Medalha de Honra José Pedroso de Carvalho

 

O associativismo e as instituições locais desempenham um papel fundamental na promoção e dinamização sociocultural dos nossos territórios e na criação de condições para o bem-estar das populações. São, por isso, parceiros fundamentais dos Município que devem ser reconhecidos, acarinhados e apoiados. Conhecemos as dificuldades com que estas entidades sobrevivem diariamente e do quanto dependem do contributo dos seus dirigentes e colaboradores, que fazem do altruísmo e da carolice, com que se dedicam a estas causas os argumentos principais da sua atuação. 

Reconhecendo o papel que as Associações podem desempenhar nas dinâmicas locais e o quanto podem contribuir para a afirmação plena das virtudes e potencialidades do concelho, temos vindo ao longo deste mandato a celebrar protocolos de cooperação com as nossas instituições, procurando sempre reconhecer e valorizar o mérito e dessa forma a ajudar a criar condições para que consigam desenvolver com sucesso a sua acção.

Esta política de atuação com as instituições locais tem produzido frutos extremamente positivos, visíveis a todos, com ganhos evidentes para as dinâmicas locais e para as ofertas à população, hoje, com acesso a um portefólio de opções considerável de âmbito cultural, desportivo e social.

A subsidio-dependencia é um conceito que sempre combatemos. Não valorizamos a simples existência, mas sim o mérito. É nesse contexto que contratualizamos apoios através da celebração de protocolos com as várias instituições do nosso concelho em que cada uma das partes assume um compromisso para com a outra. Aos poucos esta nossa mensagem tem vindo a ser compreendida e aceite como ficou provado hoje com a assinatura dos protocolos de cooperação com este conjunto de instituições.

Estamos, agora, em condições de garantir que a actividade e dinâmica demonstradas pelo associativismo local contribuem definitivamente para a afirmação do nosso Concelho nas mais variadas áreas, criando espaços e dinâmicas importantes tanto para os que aqui residem como para quem nos visita. 

13janeiro17 2

Município assinou protocolo com diversas associações e instituições concelhias

 

Completaram-se, há cerca de um mês, 40 anos sobre a realização das primeiras eleições autárquicas da Democracia portuguesa (em 12 de dezembro de 1976). Esta foi uma data fundamental e marcante na história da fundação do Poder Local Democrático no nosso País.

Quarenta anos volvidos, é indiscutível o papel que as autarquias locais desempenharam e desempenham para garantir melhorias significativas no bem-estar da população portuguesa, tornando-se assim uma das mais importantes alavancas para o progresso do país. Durante os últimos 40 anos, o trabalho das autarquias locais, de norte a sul do país e ilhas, permitiu abrir caminhos e estradas, melhorando as condições de mobilidade das pessoas e garantindo o acesso a todas as localidades, levar a electricidade e a água potável a casa das pessoas, construir escolas, equipamentos desportivos, sociais e culturais. Foram garantidos apoios sociais aos sectores da sociedade mais carenciados e criadas condições para a democratização do acesso ao ensino e aos cuidados básicos de saúde.

Para que todo este processo evolutivo na qualidade de vida das pessoas tivesse sido bem-sucedido foi fundamental o papel desempenhado por todos os autarcas eleitos nas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia.
Contudo, há outros atores que, normalmente afastados dos “holofotes da fama” foram também eles fundamentais, no terreno, para que tal desiderato tenha sido atingido. Falo de Engenheiros, arquitectos, contabilistas, psicólogos, educadores, electricistas, mecânicos, maquinistas, canalizadores e tantos outros que no terreno, dia após dia, trabalharam ao longo dos últimos 40 anos para que as autarquias tenham conseguido contribuir para a significativa melhoria da qualidade de vida dos Portugueses.

Falo, naturalmente, de todos os trabalhadores das autarquias locais.
Entendemos, assim, nas comemorações deste feriado municipal, homenagear aqueles que normalmente ficam ocultos na sombra dos que publicamente recolhem os louros do sucesso do trabalho. No final desta sessão solene vamos, por isso, descerrar a placa de inauguração de um monumento, simples mas cujo significado é para nós enorme. O aproveitamento de um “velho cilindro”, equipamento tantas vezes utilizado na construção de arruamentos fundamentais ao desenvolvimento das povoações locais, serviu de mote para esta singela homenagem que prestamos aos trabalhadores e ex-trabalhadores do Município de Vila Nova de Poiares.

13janeiro17 7

Rotunda / Monumento de Homenagem aos Trabalhadores do Município de Vila Nova de Poiares


A requalificação e embelezamento de espaços públicos tem sido uma estratégia seguida por nós, procurando desta forma tornar a nossa terra mais bonita, tanto para os que aqui residem, como para os que nos visitam.
Hoje, há um reconhecimento público de que Poiares está muito mais bonito.
Neste sentido e aproveitando a ilustre e oportuna presença do Sr. Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, vamos inaugurar a obra de requalificação da rotunda principal que dá acesso ao centro da nossa vila.

Há precisamente um ano atrás foi apresentado o Programa POIARES CAPRILAND®. Trata-se de um Programa Estratégico para o Desenvolvimento de Vila Nova de Poiares, a partir dos seus recursos endógenos e exógenos alicerçado num conjunto de acções e projectos que sustentem a afirmação económica, social e cultural do Concelho em torno de uma marca âncora – A Caprinicultura.

O POIARES CAPRILAND® é, ao mesmo tempo, um programa que visa afirmar o Concelho de Vila Nova de Poiares na região, destacando as particularidades da sua economia e da sua cultura para formular uma visão que promova não só o emprego, a atractividade do território para as pessoas e o investimento, bem como as formas tradicionais de expressão dos saberes e a inovação, o empreendedorismo, o desenvolvimento tecnológico e o conhecimento.

Este Programa Estratégico é apoiado por uma parceria que há um ano, liderada pelo Município de Vila Nova de Poiares, associava mais sete entidades: o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (FFUC), a Faculdade de Psicologia e de Ciências de Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC), a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (EHTC), a Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), o Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC) e a Associação Empresarial de Poiares (AEDP).
Hoje mesmo e precisamente um ano depois, numa sessão em que será apresentado um balanço das atividades entretanto desenvolvidas, a atual parceria será alargada a outras entidades como a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, a ADXTUR, o CEARTE, a DUECEIRA, a Confraria da Chanfana e a Cooperativa Agropecuária de Vila Nova de Poiares.

Durante a mesma sessão será celebrado um acordo de Cooperação, subscrito pela Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), a Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, a Escola Superior Agrária de Coimbra e a ANCOSE-Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela, cujo objectivo é a constituição de uma Comissão Instaladora com um mandato de 6 meses para apresentar ao Sr. Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural uma proposta de “Protocolo de Constituição do Centro de Competências para a Caprinicultura” em Vila Nova de Poiares.

Este Centro de Competências é um projecto ambicioso e está alinhado com a vocação estratégica das actividades associadas à produção de caprinos assumida por Vila Nova de Poiares no Programa POIARES CAPRILAND.
Queremos que a marca Poiares Capriland passe a fazer parte do “léxico local”, sendo reconhecida, assumida, usada e partilhada por todos.

Pelas razões expostas, convidamos o Sr. Secretário de Estado das Florestas e desenvolvimento Rural, Engenheiro Amândio Tores a inaugurar o monumento Poiares Capriland no final desta sessão solene.

13janeiro17 6

Inauguração do Monumento POIARESCAPRILAND

Estamos hoje a presidir às cerimónias comemorativas do Feriado Municipal pela 4ª vez. Significa isto que é o último feriado a que presidimos neste mandato razão pela qual importa fazer um breve balanço do trabalho desenvolvido.
Em Outubro de 2013 assumimos os destinos do Município de Vila Nova de Poiares cientes das dificuldades que encontraríamos face ao conhecimento das práticas de gestão do passado recente, mas confiantes nas nossas capacidades para ultrapassar essas dificuldades.

A situação herdada com uma dívida total superior a 4 vezes a receita corrente anual e uma estrutura com insuficiências e deficiências graves ao nível do funcionamento de todos os serviços municipais traduziam-se num enorme desafio e num verdadeiro teste à nossa capacidade de gestão.

Apesar de tudo, nunca perdemos a motivação nem a esperança de respondermos a todas as expectativas depositadas em nós, e hoje volvidos 3 anos, temos a consciência de que todos reconhecem o nosso esforço e dedicação, bem como a qualidade do nosso trabalho.

Durante este período trabalhámos arduamente para conseguir o equilíbrio e sustentabilidade das contas do Município. Cortámos nas despesas supérfluas, reduzimos perdas e desperdícios, renegociámos contratos de fornecimentos e prestações de serviços e maximizamos receitas, conseguindo com este processo uma redução de quase 4 Milhões de Euros da dívida total, ou seja, de uma redução de quase 20%.

Restruturámos a restante dívida através da adesão a um mecanismo de apoio a municípios endividados (FAM) que nos permitiu pagar toda a dívida a fornecedores, e reprogramar o pagamento da dívida de longo prazo, estendendo-a no tempo e reduzindo os juros. Com este processo naturalmente o Município não enriqueceu – continuamos endividados – mas criámos condições de sustentabilidade que nos permitem efectuar investimentos em áreas que consideramos mais preponderantes para o desenvolvimento local:
- Criámos uma dinâmica cultural até então ausente com aproveitamento dos equipamentos existentes envolvendo as instituições locais, criando actividades permanentes e uma dinâmica contínua. A este nível destacamos o crescimento de algumas organizações, como é o exemplo da Poiartes, que gradualmente se tem vindo a afirmar como um evento social e cultural de grande dimensão na nossa região;
- Adotámos uma estratégia de comunicação baseada na disseminação permanente, actual e transparente da informação à população, procurando garantir que todos os munícipes possam estar devidamente informados sobre todo o processo de gestão do Município. Esta estratégia permitiu que o Município de Vila Nova de Poiares fosse mesmo classificado como um dos mais transparentes do País;
- Implementámos um conjunto de medidas de apoio social à população, especialmente aos sectores mais desfavorecidos.

A título de exemplo referimos algumas medidas como a revisão das tarifas de água resíduos e saneamento com poupanças para grande parte dos consumidores, a religação da iluminação pública em todo o concelho e durante toda a noite, a criação do cabaz de apoio à Natalidade, a redução de preços dos transportes escolares e o pagamento dos manuais escolares a todos os alunos do 1º ciclo do ensino básico, entre outros.
- Estamos a concluir, com as juntas de Freguesia, o processo da toponímia, dando cumprimento a uma necessidade e a um anseio antigo de todos os Poiarenses;
- Investimos na imagem do Concelho com a requalificação e embelezamento de espaços públicos, nomeadamente Jardins, canteiros, passeios e rotundas, tornando esses espaços mais aprazíveis quer para os que aqui residem quer para os que nos visitam;
- No âmbito da Requalificação Urbana estamos a construir um espaço de acolhimento ao visitante, onde ficará instalado um parque de autocaravanas e brevemente iremos avançar com a requalificação do Mercado Municipal e também do Centro Histórico da Vila ao nível dos arruamentos, passeios e estacionamentos;
- Estamos a realizar neste momento obras de beneficiação e expansão das redes de água e saneamento em vários locais do concelho, e em carteira temos ainda um conjunto de projetos que pretendemos colocar brevemente a concurso;
- Estamos a investir na aquisição de terrenos para a construção de um parque verde, que pretende ser um verdadeiro pulmão natural e um espaço de convívio e lazer para pessoas de todas as idades, localizado numa imensa área situada entre a zona industrial e a avenida Manuel Carvalho Coelho;
- Aguardamos de forma expectante o resultado de uma candidatura apresentada aos fundos estruturais europeus para a conclusão das infraestruturas do Polo II da zona Industrial, num investimento previsível superior a 1,5 milhões de euros que pretende dotar aquele espaço das condições necessárias para as empresas que ali se encontram instaladas e para muitas outras que o pretendem fazer.

Iremos ainda continuar a desenvolver diligências com todas as entidades com responsabilidade na matéria para que de uma vez por todas Vila Nova de Poiares veja o seu grande problema estrutural solucionado e que se prende com a falta de acessibilidades dignas e condizentes com as necessidades, nomeadamente a, tantas vezes e justamente reclamada, ligação viária ao IP3.

Naturalmente, muito mais haveria para dizer em termos de trabalho feito e intenções de investimento. Temos consciência de que muito já foi feito, mas também, de que muito há ainda para fazer. Hoje, a imagem de Vila Nova de Poiares no exterior é diferente, para melhor. Somos um município credível, transparente, organizado, inovador e com um verdadeiro projecto de desenvolvimento sustentado.

Há necessidade de dar continuidade a este projecto. O tempo que tivemos é curto para fazer tudo quanto gostaríamos, sobretudo porque grande parte desse tempo foi dedicado a corrigir erros e a criar condições para conseguir fazer tudo aquilo que entendemos ser necessário.

A nossa estratégia tem-se mostrado a mais assertiva. Temos cumprido a nossa missão e o nosso compromisso com os Poiarenses. Queremos dar continuidade a este trabalho, sobretudo porque entendemos que é o melhor para todos.
Reconhecemos, contudo, que este é um trabalho de equipa que deve envolver todos os Poiarenses em torno de um objectivo comum. Vamos pois, em conjunto, continuar a transformar V. N. de Poiares num concelho mais bonito, dinâmico e sustentável, onde todos se sintam verdadeiramente felizes.

Somos Poiarenses orgulhosos;

Amamos a nossa terra;

Juntos vamos transformar Poiares numa terra melhor para todos

Viva Vila Nova de Poiares

Viva Portugal